Tamandaré Web 100% Jesus

Portal de notícias da Rádio Tamandaré

Humberto Costa foi espionado pela 'Abin Bolsonarista'

"Irei até as últimas consequências para que seja esclarecido todo esse escandaloso esquema de espionagem"

Há 23 dias — Por Portal Tamandaré Web

O Jornal da Band (principal telejornal da TV Bandeirantes) divulgou, nesta sexta-feira (2), que o senador pernambucano Humberto Costa (PT) teria sido "espionado" pela Abin Bolsonarista durante o governo do ex-presidente Jair Bolsonaro. Segundo a reportagem, os senadores que participaram da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Covid estão na lista.
Foto: Divulgação

O Jornal da Band (principal telejornal da TV Bandeirantes) divulgou, nesta sexta-feira (2), que o senador pernambucano Humberto Costa (PT) teria sido "espionado" pela Abin Bolsonarista durante o governo do ex-presidente Jair Bolsonaro. Segundo a reportagem, os senadores que participaram da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Covid estão na lista.

De acordo com as investigações da Polícia Federal, a “espionagem” foi realizada pelo ex-diretor da Abin, Alexandre Ramagem, sob o comando do vereador do Rio de Janeiro e filho do ex-presidente, Carlos Bolsonaro. Os dois negam participação no esquema.

Ao tomar conhecimento do fato, o senador Humberto Costa emitiu nota sobre o assunto “Irei até as últimas consequências para que seja esclarecido todo esse escandaloso esquema de espionagem e para que os criminosos sejam responsabilizados e severamente punidos na forma da lei", disse.

Íntegra da Nota


Recebi com indignação a informação veiculada pelo Jornal da Band de que fui um dos cidadãos brasileiros monitorados pela chamada "Abin paralela" do governo Jair Bolsonaro, um sistema clandestino que operava à margem do Estado de Direito e que, segundo a Polícia Federal, era comandado pelo vereador do Rio de Janeiro e filho do ex-presidente, Carlos Bolsonaro, e pelo então diretor da agência e hoje deputado federal, Alexandre Ramagem. Entendo que é fundamental que todas as informações sobre congressistas, outras autoridades e cidadãos ilegalmente espionados sejam entregues ao Congresso Nacional. No caso de deputados federais e senadores vitimados, além de crime contra a privacidade e a liberdade individual, há um atentado contra o exercício constutucional do mandato parlamentar só visto em ditaduras. Irei até as últimas consequências para que seja esclarecido todo esse escandaloso esquema de espionagem e para que os criminosos sejam responsabilizados e severamente punidos na forma da lei.